https://simal.ing/
Pintura de Sousa Pinto na Bienal dos Antiquários de Paris - Museu Nacional Soares dos Reis
Loading...

Pintura de Sousa Pinto na Bienal dos Antiquários de Paris

21 de Novembro, 2023

O óleo sobre tela datado de 1875 “Retrato de homem de perfil”, do artista português José Júlio de Sousa Pinto, será apresentado na Bienal dos Antiquários de Paris, a decorrer entre 21 e 26 de novembro, no Grand Palais Ephémère, com 110 galerias provenientes de 12 países.

 

Nesta edição, com 41 novos expositores, participam sobretudo galerias francesas, mas também de Portugal, Espanha, Estados Unidos, Bélgica, Reino Unido, Japão, Hong Kong, Itália, Países Baixos, Áustria, Suíça e Alemanha.

 

A pintura de José Júlio de Sousa Pinto será apresentada pelo galerista luso-francês Philippe Mendes, residente em Paris.

 

Este “Retrato de homem de perfil”, óleo sobre tela datado de 1875, é uma “obra precoce” do então jovem artista, que viria a ser reconhecido como um dos maiores pintores portugueses do seu tempo, segundo a referência na página do certame da capital francesa, onde Philippe Mendes abriu uma galeria em 2007, sobretudo com pintura francesa e italiana do século XVI ao XIX.

José Júlio de Sousa Pinto, nascido nos Açores, a 15 de Setembro de 1856, morre em França, a 14 de Abril de 1939. Em 1870, iniciou os seus estudos na Academia Portuense de Belas Artes, onde foi discípulo de Thadeu Maria de Almeida Furtado, João António Correia e Soares dos Reis, tendo-se revelado um aluno brilhante. Com o curso de Pintura concluído em 1878 e elevadas classificações, abrem-se-lhe novos horizontes.

 

Em 1880, candidata-se ao pensionato português no estrangeiro e, vindo a ganhar o concurso, parte para Paris nesse mesmo ano para estudar Pintura de História ou de “figura”. Partirá ao mesmo tempo que o seu condiscípulo Henrique Pousão, concorrente em Paisagem. Em Paris, inscreve-se na École des Beaux-Arts e é aluno de Yvon e Cabanel e virá a ser influenciado por Jules Breton e, sobretudo, por Bastien-Lepage. Desde logo dá provas dos seus dotes e capacidades de aplicação, trabalhando muito e alcançando prémios.

 

Ainda como estudante, apresenta no ano de 1884, nas exposições do Salon, a obra “Aprês L’Ouragan” (A Macieira Partida, hoje propriedade do MNSR). Em 1899, a pintura “La récolte des pommes de terre” conduzi-lo-á à glória da representação no Museu do Luxemburgo (hoje Museu d’Orsay).

 

Artista consagrado em vida, para além dos prémios que alcançou em muitas das exposições a que concorreu, Sousa Pinto foi condecorado com as Ordens de Santiago de Espada e de Cristo de Portugal, com a Legião de Honra de França e era membro Honorário da Sociedade de Artistas de Madrid. Está representado em vários museus de França, em Monte Carlo, nos Estados Unidos da América, na Austrália e no Rio de Janeiro.

 

Em Portugal existem obras suas dispersas por um grande número de colecionadores particulares e em museus como o de Grão Vasco, Casa-Museu dos Patudos, Casa-Museu Teixeira Lopes e Museu do Chiado.

 

O Museu Nacional Soares dos Reis possui obras de Sousa Pinto provenientes da Academia Portuense de Belas Artes, do antigo Museu Municipal, de ofertas e de legados. É significativo o núcleo de obras com que este artista está representado na Casa-Museu Fernando de Castro, constituído por retratos, cenas de género e paisagens, óleos e pastéis, com temas de Portugal e de França.

 

Créditos da Imagem

Retrato de homem de perfil
José Julio de SOUSA PINTO (1856-1939)
@Galerie Mendes

×