https://simal.ing/
Firmino: De estudante a guarda da Academia Portuense de Belas Artes - Museu Nacional Soares dos Reis
Loading...

Firmino: De estudante a guarda da Academia Portuense de Belas Artes

22 de Dezembro, 2023

Ao longo da carreira, Soares dos Reis recorreu ao desenho como método de estudo e na preparação das suas obras.

 

Na Academia Portuense de Belas Artes aprendeu a desenhar a partir de gessos e gravuras com o professor Tadeu de Almeida Furtado e sob orientação de João António Correia praticou o estudo da figura humana na Aula do Nu.

 

Em 1867, apresentou-se a concurso para uma bolsa no estrangeiro, na Academia Portuense de Belas Artes, com a obra Busto de Firmino. António Firmino dos Santos Almeida era estudante de Escultura, tendo sido também porteiro do Museu Portuense e modelo na Aula do Nu.

Imortalizado pela mão do escultor António Soares dos Reis, António Augusto Firmino dos Santos Almeida nasceu a 22 julho 1842, filho de José Ribeiro e Maria Augusta dos Santos Almeida, na freguesia da Vitória, Porto.

 

Ingressou na Academia Portuense de Belas Artes em 1865, aos 23 anos. Dois anos mais tarde, serviu de modelo a António Soares dos Reis, seu colega na Academia, para a realização do “Busto de Firmino” com que Soares dos Reis se apresentou ao concurso de Pensionista do Estado.

 

Alguns críticos deram a esta obra o título de “Desafio” já que consideravam tratar-se de “uma escultura com alma, de grande riqueza interior, patente não só na firmeza do olhar como na posição oblíqua, muito diferente dos cânones tradicionais, a demonstrar um conceito estético diferente daquele que tinha aprendido com os seus mestres”.[1]

 

Este tipo de busto, posicionado de frente com torção da cabeça, não se repetirá na obra de Soares dos Reis. Deve ter sido estudado num esboço em desenho, onde se identificam os traços do modelo, de cabelo ondulado e bigode.

Firmino - Desenho de Soares dos Reis

Apesar de ter sido um aluno regular na Academia Portuense de Belas Artes, frequentando as aulas de Desenho Histórico, Pintura e Escultura, António Augusto Firmino dos Santos Almeida concorreu em 1872, aos 30 anos de idade, ao lugar de porteiro do Museu Portuense (ou Ateneu D. Pedro), tendo ficado classificado em 1º lugar entre os nove candidatos que se apresentaram a concurso.

 

Nos anos seguintes, concorreu para o lugar de guarda da Academia Portuense de Belas Artes e do Museu Portuense, mas só em 1901 – por falecimento do atual guarda – é nomeado para exercer interinamente o cargo de porteiro do Museu. A conferência geral do concurso para o lugar definitivo ocorreu a 15 fevereiro de 1901, tendo António Augusto Firmino dos Santos Almeida, já com 59 anos de idade, sido aprovado em 1º lugar.

 

A este concurso apresentaram-se oito concorrentes que prestaram provas de análise gramatical, redação de ofícios e operações matemáticas. O mérito absoluto de cada candidato foi votado pelos cinco membros da comissão de avaliação, de que fazia parte António Teixeira Lopes, na altura académico de mérito da Academia Portuense de Belas Artes.

 

[1] M. Silva (1889), A Modernidade na Arte de Soares dos Reis

×