https://simal.ing/
Oficinas | Fevereiro - Museu Nacional Soares dos Reis
Loading...

Oficinas | Fevereiro

2024-02-29
2024-02-01

Oficina Obras, histórias e dobras
4 fevereiro (domingo), 10h30/12h30

Público | Famílias (crianças a partir dos 6 anos)
Preço | Gratuita
Oficina orientada pelo Serviço de Educação
Inscrições se@mnsr.dgpc.pt (até 48 horas de antecedência)

A 23 de setembro de 1543 os portugueses chegaram ao Japão, aportando na ilha de Tanegashima, no sul do Japão. Os japoneses nunca tinham visto pessoas de olhos redondos, narizes compridos e cabelos castanhos. Provavelmente, também se divertiram com as calças bufantes dos forasteiros, na moda em Portugal.
Nesta visita oficina, e partindo da exploração dos Biombos de Namban, ficaremos a conhecer alguns factos relacionados com o encontro de duas culturas diferentes e as influências recíprocas, partindo daí para a construção de um barco através da arte de dobrar papel.

 

Oficina Marionetas de Papel – Caixa das Histórias Ensarilhadas
11 fevereiro (domingo), 10h30/13h00

Público | Famílias (crianças a partir dos 6 anos)
Preço | 15 Euros por criança (gratuito para os acompanhantes)
Oficina orientada pelo Teatro e Marionetas de Mandrágora (Filipa Mesquita)
Inscrições se@mnsr.dgpc.pt (até 48 horas de antecedência)

O Teatro de Papel surgiu no século XVIII e serviu desde sempre como elemento de jogo teatral, de modo a permitir a narrativa de histórias através das suas figuras recortadas.
Nesta oficina, dinamizada pelo Teatro e Marionetas de Mandrágora, partimos de histórias e criamos o nosso teatro e as personagens, dando espaço à improvisação e à teatralização das mesmas. Cada participante cria o seu teatro bem como um conjunto de figuras que, no final, levará consigo para dar continuidade à exploração.

 

Oficina Imaginários coletivos: Ruturas
18 fevereiro (domingo), 10h30/12h30

Público | Famílias (crianças a partir dos 6 anos)
Preço | 20 Euros (1 criança e 1 acompanhante)
Oficina orientada pelo Balleteatro (Sónia Cunha)
Inscrições se@mnsr.dgpc.pt (até 48 horas de antecedência)

A rutura transforma-nos, faz-nos viajar para territórios desconhecidos. O corpo que dança estimula essa mudança, social ou artisticamente, impulsiona novos hábitos e relações de estar no mundo. E porque não experimentarmos e compreendermos algumas ruturas, ocupando os nossos corpos com movimentos e linguagens, que nos fazem explorar outros imaginários coletivos? Uma produção Balleteatro.

 

Oficina Visitar Pousão
25 fevereiro (domingo), 10h30/12h30

Público | Famílias
Preço | Gratuita
Oficina orientada pelo Serviço de Educação
Inscrições se@mnsr.dgpc.pt (até 48 horas de antecedência)

A partir da obra de Henrique Pousão na exposição de longa duração, a proposta é explorar as infinitas possibilidades de uma composição plástica. Descobrir como a cor, as formas, a luz e os planos nos convidam a entrar na obra. Registar o “vivido in loco” num breve exercício de aguarela pintado na cerca no jardim ou na oficina.

×