https://simal.ing/
70 anos do retrato da escritora Maria Oswald, por Irene Vilar - Museu Nacional Soares dos Reis
Loading...

70 anos do retrato da escritora Maria Oswald, por Irene Vilar

29 de Janeiro, 2024

Datada de 1954, a escultura em bronze da escritora Maria de Castro Henriques Oswald (na foto), é de autoria de Irene Vilar e pertence ao acervo do Museu Nacional Soares dos Reis.

 

A escultura, que agora completa 70 anos, reflete a ligação que muitas vezes se gera entre escultores e intelectuais, aspeto que é notório na coleção de escultura do MNSR.

 

Tal relação teve na obra de Irene Vilar um significado especial, como fica claro nos seus retratos de poetas, entre eles, Fernando Pessoa, Florbela Espanca e Cesário Verde.

 

Este retrato de Maria Oswald pertence a uma fase inicial em que Irene Vilar concluiu o curso de Escultura da Escola de Belas Artes do Porto, onde foi aluna do mestre Barata Feyo.

Para além de escritora, Maria Henrique Oswald era também tradutora e uma ativa colaboradora de várias publicações da época, como o Mocidade Portuguesa Feminina. Um boletim mensal, órgão da Mocidade Portuguesa Feminina, fundado pelo Estado Novo, e publicado mensalmente entre 1939 e 1947, com o objetivo de filiar na ideologia nacionalista e cristã a “mentalidade das raparigas portuguesas”, bem como criar uma “mulher nova”, sublinhando o sentido cristão na sua vida, nomeadamente no lar, na família e na sociedade.

 

Esta publicação contou com várias colaborações de relevo, entre as quais se encontram os nomes de Maria Guardiola, Maria Henriques Oswald, António Correia de Oliveira, Cottinelli Telmo, Diogo de Macedo, Fernanda de Castro ou Domitila Carvalho.

 

Irene Vilar nasceu a 11 dezembro de 1930, em Matosinhos. Apesar de ter trabalhado em diferentes áreas, foi à escultura que Irene Vilar dedicou grande parte da sua vida, tendo sido discípula de Barata Feyo e Dórdio Gomes.

 

É autora de uma variada, ampla e riquíssima obra plástica, nas áreas da escultura, da medalhística, da numismática, da ourivesaria e da pintura, mostrada num sem número de exposições (individuais e coletivas) e distinguida com vários prémios.

×